icon-ham

Pequim elogia perfil “patriótico” e de “confiança” de novo líder de Macau

O Governo chinês considerou hoje que o chefe do Executivo eleito de Macau, Ho Iat Seng, encaixa na sua ideia de um bom líder, destacando o "patriotismo" e "capacidade".

O porta-voz do Gabinete para os Assuntos de Hong Kong e Macau do Conselho de Estado chinês, Yang Guang, considerou Ho Iat Seng um líder de "confiança, capaz e patriótico", à imagem do que Pequim espera de um líder.

Yang lembrou ainda que Ho Iat Seng tem o apoio e reconhecimento da sociedade de Macau.

O porta-voz falava numa conferência de imprensa sobre os protestos que desde junho passado assolam Hong Kong.

O ex-presidente da Assembleia Legislativa (AL) de Macau Ho Iat Seng foi no mês passado eleito o chefe do Executivo do território e vai tomar posse no dia 20 de dezembro, substituindo Fernando Chui Sai On, há uma década no cargo.

Ho Iat Seng, de 62 anos, único candidato ao cargo de chefe do Executivo após ter recebido o aval de Pequim, foi eleito com 392 votos a favor, sete em branco e um nulo de uma comissão eleitoral composta por 400 membros, representativos dos quatro setores da sociedade.

A Lei Básica de Macau (mini constituição) define os quatro setores da sociedade como: industrial, comercial e financeiro; cultural, educacional, profissional; do trabalho, serviços sociais, religião; representantes dos deputados à Assembleia Legislativa e dos membros dos órgãos municipais, deputados de Macau à Assembleia Popular Nacional chinesa e representantes dos membros de Macau no Comité Nacional da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês.

O futuro chefe do Governo do antigo território administrado por Portugal estreou-se como deputado em 2009, ano em que foi eleito para o cargo de vice-presidente da AL.

Quatro anos depois, em 2013, Ho Iat Seng foi escolhido para presidente daquele órgão. Até abril deste ano foi um dos 175 membros do Comité Permanente da Assembleia Nacional Popular chinesa, o órgão máximo legislativo da China.