icon-ham

Lucros da operadora de jogo Galaxy sobem 29% em 2018 para 1.500 M€

epa06140750 Galaxy Casino owned by Galaxy Entertainment Group (

 

O Grupo Galaxy Entertainment (GEG), que opera uma licença de jogo em Macau, anunciou lucros de 13.500 milhões de dólares de Hong Kong (1.500 milhões de euros), em 2018, mais 29% comparativamente ao ano anterior.

De acordo com o comunicado enviado pelo GEG à bolsa de valores de Hong Kong, as receitas em 2018 subiram 14%, em comparação com 2017, atingindo 55,2 mil milhões de dólares de Hong Kong (6.200 milhões de euros).

O EBITDA ajustado (lucros antes de impostos, amortizações e depreciações) aumentou 19%, para 16.900 milhões de dólares de Hong Kong (1880 milhões de euros), segundo a mesma informação.

O resort integrado Galaxy Macau, situado no Cotai, faixa de casinos entre as ilhas da Taipa e de Coloane, é o estabelecimento que continua a dar mais receitas ao grupo: 71,5% do total das receitas são provenientes deste resort integrado, que em 2018 apresentou ganhos de 39,5 mil milhões de dólares de Hong Kong (4.410 milhões de euros), mais 14% que em 2017.

O grupo, que tem seis casinos em Macau, tem manifestado por diversas ocasiões a intenção do grupo garantir uma licença no Japão, depois de o parlamento nipónico ter aprovado a abertura de três casinos a partir de meados de 2020, uma ambição uma vez mais patente: “consideramos o Japão uma grande oportunidade de crescimento a longo prazo que complementará as nossas operações em Macau e outras ambições internacionais de expansão”, apontou o grupo em comunicado.

Em resposta à agência Lusa, em julho de 2018, o Grupo Galaxy Entertainment demonstrou todo o interesse em conseguir uma das três vagas existentes.

“Estamos ansiosos para continuar o diálogo com o governo”, respondeu o grupo, através do seu gabinete no Japão. “Vamos trabalhar em estreita colaboração com o Governo, empresas e fornecedores locais japoneses e com os nossos parceiros internacionais para criar um destino de entretenimento de classe mundial” acrescentou o grupo, que acredita que esta lei vai ajudar “o objetivo do governo japonês em atrair 60 milhões de visitantes até 2030”.

No início da abril, o GEG concluiu a compra de 5,3 milhões de ações à Wynn Resorts, com dois casinos em Macau, sendo que cada ação foi vendida por cerca de 175 euros. O grupo assumiu assim o controlo de 4,9% do capital da Wynn Resorts.

No comunicado divulgado, o grupo anunciou ainda que no último trimestre do ano, apresentou receitas de 14,2 mil milhões de dólares de Hong Kong (1.585 milhões de euros), mais 2% que em 2017.

Miguel Mâncio