icon-ham

Empresa de Macau adquire produtora agropecuária no Alentejo

Assinatura do protocolo entre a empresa de Macau CESL Asia, na pessoa do seu CEO António Trindade (D), e o Banco da China (Macau), apadrinhado pelo Governo de Macau, no âmbito do plano para a Grande Baia para os paises de Lingua Portuguesa, em Macau, China, 1 de março de 2019. GONÇALO LOBO PINHEIRO/LUSA

 

A empresa de Macau CESL Asia assinou hoje um acordo para comprar o maior grupo português produtor de gado bovino, situado no Alentejo, num investimento de cerca de 40 milhões de euros.

A aquisição da exploração agro-pecuária "Monte do Pasto", do grupo Saltiproud, "é significativa", pois trata-se de "um ativo valioso com 3.700 hectares de terra agrícola", disse o presidente da CESL Asia, António Trindade, lembrando que Macau tem um tamanho de cerca de três mil hectares.

"É um setor chave para nós, para a China e para o mundo", sublinhou.

A "Monte do Pasto" é já "um negócio relevante na Europa", exportando 30 mil cabeças de gado por ano para Argélia, Espanha, Israel, Líbano, Marrocos e Palestina, que "a CESL Asia quer apoiar" através da "plataforma Macau para o financiamento, gestão e operação de negócios para a área da Grande Baía e os Países de Língua Portuguesa", afirmou o responsável.

Na mesma cerimónia de aquisição do "Monte do Pasto", a CESL Asia assinou também um acordo de cooperação estratégica com a sucursal de Macau do Banco da China.

"Estamos a construir uma plataforma financeira em Macau para apoiar a nossa plataforma de desenvolvimento de projetos, ao mesmo tempo que expandimos a nossa cooperação com instituições financeiras da China, Portugal e Macau", disse António Trindade.

Este é "o primeiro banco local" a assinar este acordo de cooperação estratégica para o desenvolvimento conjunto de uma plataforma financeira para investimentos na China, Macau e os países lusófonos, indicou.

António Trindade sublinhou que a CESL Asia tem vindo a desenvolver, nos últimos seis anos, investimentos, gestão e capacidades operacionais em Portugal, tendo em conta a iniciativa chinesa "uma Faixa, uma Rota", pelo plano de construção da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e pelo papel do território como plataforma para o comércio e a cooperação entre a China e os países de língua portuguesa.

Na cerimónia de assinatura dos dois acordos estiveram presentes o secretário para Economia e Finanças de Macau, Lionel Leong Vai Tac, o diretor-geral do departamento para os assuntos económicos do gabinete de ligação do governo central chinês no território, Liu Bin, a secretária-geral do Fórum Macau, Xu Yingzhen, e o cônsul-geral de Portugal em Macau e Hong Kong, Paulo Cunha Alves, entre outros.

Fundada em 1987, a CESL Asia, empresa de matriz portuguesa em Macau, opera na área da consultadoria e operação nos setores da energia e do ambiente, tem 450 funcionários e um volume de negócios a rondar os 40 milhões de dólares norte-americanos.

 

Elsa Jacinto