icon-ham

Candidato a chefe do Governo Ho Iat Seng promete defender autonomia de Macau, mas continuar integração na China

Macau, China, 18 jun 2019 (Lusa) -- O candidato a chefe do Governo de Macau Ho Iat Seng prometeu hoje salvaguardar a autonomia do território, cumprir a Lei Básica, defender o princípio "um país, dois sistemas", mas prosseguir a integração na China.


"Exercerei as funções e a governação no estrito cumprimento da Constituição e da Lei Básica, prosseguindo cabal e rigorosamente os princípios de 'um país, dois sistemas', 'Macau governada pelas suas gentes' e 'alto grau de autonomia'", afirmou numa conferência de imprensa para anunciar formalmente a candidatura.


Ho Iat Seng, que já abandonara o lugar na Assembleia Popular Nacional (APN), anunciou a renúncia ao cargo de deputado e presidente da Assembleia Legislativa (AL), bem como da nacionalidade portuguesa, requisitos que afirmou serem necessários para ser candidato, sublinhando que "é preciso governar tendo em mente o primado da lei e recorrendo a meios pautados pela legalidade".


A defesa da autonomia de Macau e impulsionar a integração no desenvolvimento económico chinês são duas prioridades que Ho Iat Seng considera compatíveis.


"No contexto geral do aprofundamento da reforma e alargamento da abertura do país, o impulsionamento estratégico da construção da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e da iniciativa 'Uma Faixa, Uma Rota' oferece a Macau importantes oportunidades de desenvolvimento", sustentou, referindo-se, respetivamente, aos projetos chineses de criação de uma mega metrópole mundial e de construção de infraestruturas em África, Ásia e Europa.


Ho Iat Seng, empresário que se estreou como deputado em 2009, ano em que foi eleito para o cargo de vice-presidente da AL e, quatro anos depois, em 2013, para o de presidente daquele órgão, foi até abril um dos 175 membros do Comité Permanente da APN chinesa.


O candidato é administrador e gerente-geral da Sociedade Industrial Ho Tin S.A.R.L.; presidente do conselho de administração da Companhia de Investimento e Desenvolvimento Ho Tin, Limitada; e administrador e gerente-geral da Fábrica de Artigos de Plástico Hip Va.


Ex-membro do 13.º Comité Permanente da APN, foi até agora deputado na AL, vice-presidente da Associação Comercial de Macau e presidente vitalício da Associação Industrial de Macau.


O agora candidato a chefe do Governo de Macau foi membro dos 9.º, 10.º, 11.º e 12.º Comités Permanentes da APN, de 2000 a 2018, e membro do Conselho Executivo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), de 2004 a 2009.


Ho recebeu a medalha de Mérito Industrial e Comercial, entregue pelo último governador de Macau (1999), Rocha Vieira, a medalha de Mérito Industrial e Comercial (2001) e a medalha de Honra Lótus de Ouro (2009), ambas atribuídas pelo Governo da RAEM.


A eleição para chefe do Governo de Macau está agendada para 25 de agosto.


JMC // MIM


Lusa/Fim