icon-ham

Portugal e China dão destaque a Macau

 

A declaração comum de Portugal e da China divulgada a 05 de dezembro passado dá especial destaque ao papel de Macau enquanto "ponte" entre os dois países, quando em 2019 se celebram os 20 anos da sua "retrocessão" para a China.

"Ao reconhecer os notáveis êxitos de desenvolvimento que a Região Administrativa Especial de Macau alcançou desde o seu estabelecimento, e ao destacar o papel importante de Macau para o relacionamento luso-chinês, as duas partes [portuguesa e chinesa] expressaram a disposição de reforçar o seu papel como ponte e elo de ligação para promover as relações de amizade de longo prazo" luso-chinesas, salienta-se no documento.

Na declaração conjunta que resultou de dois dias de visita de Estado a Portugal do Presidente da República Popular da China, Xi Jinping, alude-se, igualmente, à disposição dos dois países no sentido de continuarem "a apoiar o papel de Macau como plataforma de serviços para a cooperação comercial entre a China e os países de língua portuguesa".

"As duas partes reconheceram o papel importante desempenhado pelo Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Fórum Macau), 15 anos após o seu estabelecimento, e reiteraram o compromisso para com a implementação dos frutos alcançados nas suas conferências ministeriais e para continuarem a promover a cooperação pragmática em todas as matérias com ações concretas no quadro do fórum", acrescenta-se do mesmo texto.

No mesmo documento, Portugal e China "reafirmaram ainda o interesse em fomentar a cooperação com países terceiros, em regiões como a África e a América Latina".

 

António Caeiro