icon-ham

Macau inicia estágios para técnicos de turismo de seis países lusófonos

Stand de Macau presente na feira BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa na FIL em Lisboa, 13 de março de 2019.  RODRIGO ANTUNES/LUSA

A Direção dos Serviços de Turismo (DST) anunciou o início do programa de formação de 2019 destinado a funcionários governamentais de seis países de língua portuguesa, que prevê estágios de duas semanas no território.

Os estágios decorrem em março, maio e julho deste ano e envolvem 33 técnicos de turismo de países lusófonos.

O primeiro grupo, que foi hoje objeto de uma cerimónia de boas-vindas, é oriundo de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe.

A formação inclui intercâmbio e estágio em vários departamentos da DST, e dois dias de ‘workshops’ no Instituto de Formação Turística (IFT).

As três sessões de estágios abrangem áreas como “turismo de interesses especiais, planeamento e desenvolvimento do turismo, desenvolvimento da gestão de recursos humanos, gestão de eventos, promoção e imagem de marca de destinos, e certificação de gestão ambiental”, adiantou a DST em comunicado.

Com esta iniciativa pretende-se “reforçar a aprendizagem mútua e o intercâmbio na área do turismo entre Macau e os países de língua portuguesa, bem como contribuir para a formação e desenvolvimento de competências dos recursos humanos”, pode ler-se na nota.

A DST assinou memorandos de entendimento para cooperação em matéria de turismo com Cabo Verde, Guiné-Bissau e Moçambique, em 2010, com Timor-Leste em 2013, com Angola em 2015 e com São Tomé e Príncipe em 2018.

Por outro lado, em 2016 a secretaria para os Assuntos Sociais e Cultura de Macau assinou um protocolo de cooperação no domínio do turismo com o Ministério da Economia de Portugal.

Francisca Sottomayor